Thursday, January 27, 2011

Festa de Aniversário: sem presentes!

"no gifts please"

Essa frase veio junto do convite para a festa de aniversário de 3 anos de um coleguinha da escola da minha filha.

Como eu nunca tinha visto, nem ouvido falar de algo parecido antes, resolvi perguntar para outras mães "novaiorquinas" se isso era de "praxe": Festa de criança sem presentes.

Afinal de contas, abrir os presentes é ou não é uma das melhores partes? Sou eu que estou por fora da nova onda "fora consumismo" ou essas mães estão se tornando umas radicais "mucho locas"?

Eu já tinha ouvido falar de pessoas que preferiam doações para esta ou aquela entidade. Na maioria das vezes, em festas de adultos. Agora, festa de um garotinho de 3 anos "NO GIFTS PLEASE", o que isso quer dizer?

Na minha opinião só podem ser 3 coisas:

1) Não tenho mais espaço para guardar tanta tralha, pelo amor de Deus meu filho já tem tudo e não precisa de mais nada;

2) Não pedi presentes para não dar trabalho aos convidados, mas é lógico que se vc trouxer algo, será suuuper bem vindo;

3) Não sabe ler? Se tá escrito NO GIFTS PLEASE significa NO GIFTS PLEASE.

Acho que a terceira opção é a mais correta. Americanos são bem diretos. Nada parecidos conosco que muitas vezes dizemos algo para não sermos indelicados, mas na verdade queremos dizer outra.

Independentemente do motivo, cada um cada um. Não estou julgando ninguém, cada um deve ter seus motivos, mas que achei inusitado, isso eu achei.

17 comments:

Fe Piovezani said...

Paula, você nunca receberá um convites desse da minha pessoa !! Adoooooooooooooooooooooro abrir presentes !!! Radical, né ?
beijos

mimi said...

Paula,
Vou ter que concordar com vc....
No gifts please - É OVER TOTAL...
Pior do que isso é a onda da super mega power lembrançinha que esta no Brasil!!
Definitivamente sou das antigas... presente sim e com direito a uma lembrançinha BÁSICA!
bjs e parabens pelo blog..
Mimi

Paloma, a mãe said...

Bem diferente mesmo. Mas deve ser uma criança que tem tudo e não deve caber mais nada em casa. A mãe quis simplificar, acho eu. Afinal, qual a criança de classe média de Manhattan que não tem tudo (e mais um pouco)?
Beijos

Paty said...

Oi Paula, achei inusitado tambem... mas com a falta de espaço dos apartamentos em NYC e as crianças tendo tudo, pode ser... eu nunca faria isto, e no máximo, pediria doações... tanta gente precisando nao e? agora concordo com o comentário acima... lembrancinhas meta power estão fora! Como e aqui nos Estados Unidos? Nunca fui a uma.... bjs

Debora Duval said...

Penthouse na W77th? Tá explicado... o filho deve ter de tudo, ela ja deve doar mil coisas pra varias instituicoes (pra depois deduzir do imposto de renda) e nao quer mais tralha! Rs
Depois conta como foi a festa e se alguém realmente levou presente.

Leila said...

Paula, me vem duas coisas na cabeça: 1) Se ela não quer a "tralha", então pq não avisa que todos os presentes serão doados? 2) E onde fica o prazer do convidado em presentear o pequeno? Eu adoro dar presentes e preparar uma embalagem bonita. Se eu recebo um convite desses já me passa na cabeça que tipo de festa será (por mais que seja uma festa normal, mas já fico na dúvida, pq só o convite já me surpreendeu). E esses foram os meus 2 cents.

Alexandra said...

Outras coisas que poderiam ser (adorei ficar imaginando o que seria!, sorry):
-recomendação da psiquiatra. A criança ainda muito mimada.
-a criança anda merecendo um castigo (os pais não cancelam a festa, mas tiram os presentes)
-são de outra religão que não aceita presentes (tem tantas religiões estranhas por aí)
-somos muitos ricos, não precisamos de nada, apenas da sua presença.
-a família é super moderna e adora lançar tendências. Esta é uma delas.

Bem... depois conta pq fiquei muuuito curiosa.

Bjcs
Alexandra
www.destemperadinhos.com

Fernanda said...

Realmente ela estah dizendo 1) nao tenho mais onde colocar tanta bugiganga 2) no gifts= NO GIFTS I MEAN IT!

POr um lado eu entendo: querer ensinar pra seu filho que muito mais importante que presente eh comemorar com pessoas que vc gosta, que o presente eh a sua PRESENCA. Talvez seja estranho pra gente que aprendeu que chegar em festa de mao abanando eh falta de educacao, mas não acho tao chocante nao, fico bem mais chocada com essas historias que ouco das festas megalomaniacas do Brasil, como foi falado. Ou vai ver que jah estou muito americanizada...

Love, Ink said...

eu acho q já estou mega americanizada como a fe... nem achei nada demais. ha, ou é a falta de sono que está me deixando meia sem sentido mesmo. mas quero saber tbm como foi a festinha depois. não esquece de contar.

Pat in NYC said...

Eu acho super normal, já me acostumei. Tentei fazer isso no aniversário da Malu o ano passado no Brasil e ganhei kilos de brinquedos, eu tive que comprar uma mala extra para trazer alguns presentes e outros ficaram na casa da avó. Da próxima vez vou pedir doações...

Olivia said...

Eu estou organizando a festa de 2 anos da minha filha em Maio, e para falar a verdade fiquei bem tentada no "no gifts please" justamente porque eu nao tenho espaco para colocar tanta coisa, mas nao quero privar minha filha da melhor parte da festa que sera a abertura dos presentes, depois se da um jeito em tudo. Bjs Junia

Anonymous said...

Ai, eu também achei bem normal. Já recebi convites de casamento assim... Cada um tem suas razões. Rs

Mabu

Dani said...

Oi, Paula! Parabéns pelo blog!
O que mais me surpreendeu no convite nem foi isso. Foi que a festa é de 3h30 às 5h. 1h30 mal dá para comer, beber, brincar e cantar parabéns. Deve ser porisso que não querem presente, se ainda tiverem que entregar todos os presentes nesse tempo a festa acaba.

Anonymous said...

Acho presentear um gesto de carinho, de cuidado e atenção. Abrir presentes também é uma delícia, uma diversão, quase o melhor da festa....por que privar as crianças de tudo isso?
Se o problema é a falta de espaço, fácil, é só doar os brinquedos antigos para dar lugar aos novos...
depois conta mais sobre a festinha..
bjs
daniela

Paty said...

Dani, aqui e assim mesmo, as festas tem hora para começar e terminar e tem mais ou menos este tempo... ate onde sei. Concordo com a Fe a Ju... quero saber depois como foi a festa! bjs

Luana M. said...

Ai, achei genial a frase e já tinha visto uma assim e publiquei no blog ano retrasado: http://limobag.blogspot.com/2009/10/convite-do-primeiro-aniversario.html

O texto era mais legal:
"Sem presentes, por favor! Abraços são suficientes!"

Motivos:

1) Certamente a criança já tem tudo o que os pais acham que ela necessita. Isso não significa que são coisas demais, mas são itens selecionados conforme a necessidade (idade) e preferência da criança;

2) Muitas vezes os pais não concordam com as bonecas que são parecidas com bebês reais, brinquedos com pilha, de plástico, etc, e não querem ter a dor de cabeça de retirar do filho depois;

3) Criança tem que aprender que a companhia dos queridos é mais importante que bens materiais;

4)Muita gente tem apartamentos pequenos, entulhados e sem espaço para mais presentes.

Bem, acho que aqui no Brasil a melhor coisa é escolher SEMPRE um presente bem pequeno, útil e que não ocupe muito espaço. Gosto de DVD´s, livros e brinquedos que podem ser carregados numa bolsa sem ocupá-la por completo.

O Samuel ganhou coisas ENORMES no aniversário dele e que não cabem em armários. As pessoas (muito amadas e queridas) frequentam minha casa e não tenho como doar, vender ou presentear outra pessoa! Moro num apartamento e muitos desses presentes gigantes o Samuel adora! Bem complicadinho, viu?

Beijo-beijo

Lia said...

Quer saber até concordo com esse tipo de festa ...por que se são muitas pessoas são muuuuitoos brinquedos e nem sempre cabem em casa.
Meu filho por exemplo ganhou 3 carrinhos de controle remoto no natal e tive que guardar metade dos presentes emcima do guarda-roupas ... melhor se fosse livros.

Related Posts with Thumbnails