Monday, June 7, 2010

As Diferenças Culturais

A Gisela do blog Taxi Amarelo publicou faz alguns dias um post excelente sobre os "americanismos" ou diferencas culturais entre Brasil e EUA.

Aqueles que moram nos EUA ou mesmo aqueles que já tiveram algum contato com a cultura americana vão se identificar com os exemplos dados pela Gi.

Segue abaixo o post na íntegra.

E você? Já passou por alguma situação curiosa?


"americanices. americanismos. americanidades.
 
tudo o que não faz parte da nossa cultura pode causar estranhamento. e apesar das similaridades entre eua e brasil, alguns detalhes são… completamente diferentes! vejam a listinha de americanices que podem nos assustar e de brasilidades que costumam chocar os gringos:

- aqui nos estados unidos os alunos não contam para os coleguinhas de classe que nota eles tiraram numa prova. por outro lado, eles perguntam, sem o menor pudor, quanto você paga de aluguel ou qual o seu salário.

- é muito comum entre os americanos cursar a faculdade em outras cidades. sair da casa dos pais com 17, 18 anos e nunca mais voltar (a morar com a família) é super normal. são raros os casos de americanos que vivem na mesma cidade que os pais depois dos 20.

- os americanos que moram em cidades diferentes de seus pais – a maioria – costumam se reunir com a família duas vezes por ano. e as temporadas são sempre curtinhas (claro que isso varia de família pra família, principalmente se você mora há 1 hora de trem de distância).

- 90% das festas, incluindo as mais chiques, têm copos e pratos descartáveis. e mais: hora marcada para acabar.

- poucas pessoas passam roupa. as camisas vão para o tintureiro (dry cleaning).

- americanos acham estranhíssimo a gente mandar beijo no fim do email. em compensação, muitos amigos (geralmente as mulheres) dizem “i love you” ao ir embora, quase como se fosse um “tchau”.

- as manicures não tiram toda a cutícula. e depois de passar o esmalte, não limpam com acetona. o esquema é mais rústico – elas simplesmente tentam não encostar nas bordinhas, assim, meio que na sorte!

- se você pede uma depilação “brazilian bikini”, prepare-se. não sobrará um pelinho sequer para contar a história. aqui, “brazilian” significa depilar geral…! ui!

- falar oi com beijinho é coisa para os íntimos. ao ser apresentado para alguém, basta um aperto de mão. detalhe: na maioria das vezes o aperto é frouxo. vai entender…!

- outro costume que é mais comum aqui do que no brasil é dar selinho no pai e na mãe. respeito os pais que têm esse hábito, mas confesso que prefiro dar beijo na boca do meu marido…"

9 comments:

Maria Tereza said...

- Europeu tbém pergunta qto vc ganha ou paga de aluguel!!!

-entre o beijo e o aperto de mão eu fico com o segundo! Já tinha me acostumado e agora que voltei pro brasil, acho tão cansativo beijar todo mundo. Até a professora da filha. Além de ser falso!!!

-tbém gostei do horários pras festas. Tenho visto aqui, gente chegando com mais de duas horas de atrasos em festas infantis!!

Fernanda said...

Acho que to muito americanizada. Hahahahahah.

Maya said...

Perguntar o salário é dose, heim!!
E festinhas chiques com copo de plástico?? Ahhfff
Prefiro nossa brasilidade!
bjos!!

Carol P said...

Concordo en genero e numero com a Maria Tereza, fico com o aperto de mao, sem sombra de duvidas!!!

Mary said...

os gringos mais sem noçao sao aqueles do miolo dos USA...já os newyorkers sao mais tolerantes. já se misturaram, mesmo pq NY é a cidade mais cosmopolita que existe!
agora o que mais me assuta é a intensidade no convivio qdo os filhos sao pequenos e depois eles tocam o filho para fora com 17 anos sem data de retorno!!!

FLIP FLOP said...

hahahahahahahahaha...
AMEI!

Paloma, a mãe said...

Adorei e confesso que tem muita coisa do jeito deles que me agrada mais do que como agimos aqui.
Beijos

Viajando com Pimpolhos said...

Realmente, diferenças culturais tem coisas bem interessantes! Por vezes, até os gestos ou palavras têm sentidos diferentes!
Como estrangeira no Brasil, vejo vejo que as mesmas coisas que outros comentarios me incomodam:
- a pontualidade (ou falta dela!)
- e aqui no Rio, o "me liga, passa em casa, etc..." que não é verdade! Não ligue e não passe em casa! Já me dei mal diversas vezes por ser literal demais!

Em contrapartida, não me incomoda sair beijando todo mundo, gosto do calor humano brasileiro!
Bjs, Sut-Mie

Paula Duailibi Homor said...

Sut-Mie,

Concordo em genero, numero e grau com vc. A pontualidade, o "me liga" ou "passa la em casa" ou mesmo o "vamos almocar na sexta-feira que vem" e depois sumir, nao ligar ou atenter o telefone para confirmar, me incomodam imensamente.
Acho que tenho uma personalidade mais "gringa" nesse sentido.
bjos

Related Posts with Thumbnails