Tuesday, September 7, 2010

Blogueira Convidada

A bogueira convidada dessa semana e a Rafaela Rangel do blog the gris and me.

A Rafa acabou de sair de NY, onde teve seu filho Bernardo, e está passando 1 ano na Suécia por conta de um curso que seu marido está fazendo.

Aqui ela relata um pouco as curiosidades de sua aventura com o filhote na Escandinávia.

" by Rafaela Rangel

A coisa que mais estou aprendendo nessa minha experiência e quero passar para meu filho é, acima de tudo, respeitar as diferenças, cada povo, cada religião, cada costume e cultura.
Eu sou carioca, casei com um paulista/espanhol e moro em Nova York. A empresa que meu marido trabalha o mandou para Estocolmo, Suécia, para fazer um curso de 1 ano na melhor escola interativa do mundo.
Minha primeira reação foi: Morar na Escandinávia???? No way!!!
Mas, com o tempo, a idéia foi amadurecendo e cá estamos, em um país nórdico, onde no verão amanhece fazendo 15 graus e durante a tarde chega a 9 graus...
Sempre imaginei ter filhos no Brasil, já tinha escolhido hospital, médica... daí aconteceu de parir em NY, e eu amei! foi o máximo! Apesar de algumas diferenças de cultura, como por exemplo quase ninguém ter babá todos os dias em casa, as crianças fazerem "playdates" e trocarem cartões de visita no parquinho. Na maternidade, no Brasil, é um desfile de moda de roupinhas que os bebes vão usar nos seus primeiros dias de vida... em NY, o Bernardo ficou usando umas roupinhas do hospital igual a todos os outros bebes e por aí vai.
Agora vamos a Suécia; eu cheguei aqui com o Be fazendo 8 meses. O Be parou de mamar no peito com 5 meses, desde então, ele toma fórmula.
Aqui nao existe fórmula, só existe um tipo de leite chamado Välling, que é subsidiado pelo governo, feito para todas as crianças de até 1 ano. Até tem o Välling da Nestlé, mas é mais caro, nao tem todos ingredientes que a criança precisa e é bem mais ralinho.
Agora, pra quebrar o gelo (literalmente), o verdadeiro choque de cultura! Uma amiga minha que mora aqui há 12 anos e teve 3 filhos aqui, perguntou para mim outro dia:
- E ai, Rafa! Já colocou o Be para dormir na varanda?
-Oi????!!! é oque?????
-é! na varanda! aqui todos os suecos colocam os bebes para dormir na varanda para acostumar com o frio...

(Nesse momento eu jurava que estava sendo filmada, e a equipe do Faustão inteira iria sair de trás de uma árvore e me contar que eu estava participando de uma pegadinha, que eu tinha ganho 200 mil reais e ía aparecer na TV e me emocionar com um depoimento da minha mãe contando histórias de quando eu era criancinha... só podia ser!!!)

Mas não. A piada não era piada, e eu começei a perceber aqui no meu condominio vários berços nas varandas... é mole?
Aqui, no inverno, só temos 3 horas de luz do dia e as crianças tomam uma gotinha especial que contém várias vitaminas, como a vitamina D, por exemplo, que é absorvida com o Sol...
Mais para o Norte da Suécia (nem 3 horas de Sol tem) sabe o que as mães fazem para as crianças aguentarem o frio? no café da manhã enfiam na boca dos muleques uma colher de manteiga pura!!! (que é energia e gordura, e o colesterol?! brincadeira...)

Outro dia eu estava lendo notícias suecas que são traduzidas para o inglês, e dei de cara com a seguinte notícia: "mãe, após dar a luz de cesária, teve que fazer faxina no próprio quarto"
não acredita? olha aqui. http://www.thelocal.se/28512/20100822/

Outra coisa que me deixa pocessa de raiva, a história dos "pums" suecos... (no meu blog eu conto a história), em qualquer lugar, há qualquer hora... é de enlouquecer!!! mas daí, lendo as notícias, descobri daonde veio esses "pums" incontroláves...  http://www.thelocal.se/28566/20100825/

Enfim, cada povo com seus costumes e culturas, né? Mas o mais legal disso tudo é pensar que a primeira escola que meu filho irá na vida será em sueco!
Quando ele completar 1 ano ele tem direito a frequentar por 3 horas a escolinha do bairro. Imagina que confusão na cabecinha dele? eu e o pai, falamos português com ele, os amigos, ingles, a familia, espanhol e a escola... sueco!
Outra coisa fantástica aqui são os "bidröggs".  São ajudas que o governo dá ao povo. Por exemplo, só por eu estar morando na Suécia e ter um bebezinho, eu recebo uma quantia em dinheiro de bidrögg do governo, independente da minha situaçao financeira. Eu recebo por estar em casa cuidando do Be, e ele recebe para "ajudar" com a fralda, alimentaçao, despesas...
Ah! não posso esquecer da licença  maternidade aqui! é de 1 ano e o pai tem direito de tirar também! se ele não quiser tirar toda, ele pode "doar' os dias dele para a mãe, mesmo ela trabalhando em outra empresa! Muito legal, né?
Algumas curiosidades:

- A cidade é super bem preparada para mães com bebês e seus respectivos carrões. Sim, pois aqui, o Bugaboo Camaleon chega a ser pequeno. Em todos os lugares daqui têm rampas de acesso, elevadores e até uma escada especial pros strollers que são bem úteis.

- Nas ruas existem placas de quando é permitido ou não a criança andar fora do carrinho (especialmente em cruzamentos de ruas muito movimentadas).

- Na suécia existem mais strollers que carros de passeio (it's true!)

- Aqui é super normal ver crianças fazendo malcriação na rua pq se a mãe levantar a mão para repreende-la ela pode ser denunciada e presa.

- Essa é uma das cidades mais baby friendly do mundo.

- A língua não é uma barreira pois fala-se mais inglês aqui do que em NY. 

- Loira gelada não é uma expressão brasileira, nem tão pouco cerveja. É sueca. hahahaha

Bom, espero que voces tenham gostado de saber algumas curiosidades de viver em outros paises e deixem algumas de suas estórias tambem!"

13 comments:

Veronica Tutundjian said...

Rafa e Paula, adorei o post! Realmente as diferenças são enormes! Eu, que nem tenho filho ainda, senti em NY e estou sentindo em Londres. Mas concordo com a Rafa: temos que aprender com o que a cultura tem de bom, respeitá-la e se adaptar... Isso que é o aprendizado de uma vivência internacional.
um beijo grande e espero encontrá-las novamente em NY em breve!
Veronica

Paty said...

Queridas Paula e Rafaela, otimo post! Eu li o post sobre pums e quase tive um treco! beijos para as duas!

Aninha Gameleira said...

Adorei o post! Deve ser super legal passar por essa experiência, além de ser uma grande aventura!!!
beijos para as duas!!!

Karla Matsuda said...

Oi,sou nova aqui mas gostaria de dizer que sei como outro país pode bem ser diferente,moro no Japão a 8 anos e tenho uma pequena de 4 anos,que fala fluente japonês na escola e português em casa.
Mas procuro mostrar o bom de cada cultura,ela ama os programas de Tvs japoneses,mas não deixa de ver seus dvds da turma da Mônica por exemplo.
Bjss e parabéns as duas a dona do blog e a que escreveu o post.
Vou visitar seus blogs com certeza.

Priscila said...

Oi, Paula e Rafaela
Adorei o post. Adoro conhecer essas diferenças culturais!
Tenho muita vontade de passar um tempo morando fora do Brasil. Acho que é uma experiência fantástica pra toda a família!
Bjs.

milenamb said...

Rafa, adorei os detalhes da vida sueca! A gente nem acredita que cada lugar é tão diferente né?
beijos pras duas.

Rafaela said...

ai ai ai!!! to adorando!!! me sentindo mega importante em ter um texto publicado no metro quadrado mais badalado da internet! HA!!!

Rafaela said...

ai ai ai!!! to adorando!!! me sentindo mega importante em ter um texto publicado no metro quadrado mais badalado da internet! HA!!!

Fernanda said...

QUE MAAAAXIMO!! Hahahah. To rachando de rir, rafa. Adorando suas aventuras vykings. Eu ainda acho que vc tem que fazer um guia "Lisbeth Salander" pra gente ver fotos dos lugares daih.
Beijos!

feijaozinha said...

Muito interessante e engraçado. E eu achando que morar em NY era um choque cultural!

http://feijaozinha.wordpress.com

Carla Cavellucci Landi said...

Rafa, AMEI seu post!!!

A historia da varanda eu conhecia, pq minha vizinha russa diz que no pais dela eh igual. Ate hoje o filho dela de 9 anos dorme no inverno daqui com a janela do quarto aberta!

Com 8 meses meu filho ja tomava leite integral normal... ms legal ai ser subsidiado. Alias, na Europa, ter filhos eh mais valorizado do que no Brasil, por exemplo, onde eu trabalhei em uma empresa que depois de ter o bebe e tirar a licenca, muitas das maes eram demitidas "pq ficariam menos dispniveis" - mentalidade de ostra!

Esta experiencia sera otima para vcs todos... morar em um pais fora do nosso ja abre os horizontes de forma espetacular, imagina em um tao diferente assim!

Bjs e volta logo :D

Carol P said...

Adorei seu post !
Visitar eh uma coisa morar eh outra, mas a escandinavia para mim se encaixa perfeitamente no termo primeiro mundo. Vi mais desenvolvido ateh na Laponi, que em muito paieses "desenvolvido".
bj

Coisas de mãe said...

Toda vez que tem blogueira convidada eu amo. Acho que sou repetitiva nos comentarios mas não consigo deixar de dizer isto!! É tão bom ouvir outros pensamento, e neste caso, muita coisa que eu nunca tinha ouvido falar como esta historia de dormir na varanda!

Muito bacana!

beijo

Pati

http://coisasdemae.wordpress.com

Related Posts with Thumbnails