Tuesday, July 13, 2010

Blogueira Convidada

A Blogueira Convidada dessa semana é a jornalista Fernanda Paraguassu que escreve o Buenos Aires para Ninõs e cria 2 filhotes na capital portenha.

Aqui, Fernanda conta um pouco sobre os desafios de criar crianças bilingues em terras estrangeiras.

" by Fernada Paraguassu

Quem vai morar em outro país com filho pequeno tem a preocupação de saber como será a vida na escola. Comunicar-se não é o maior problema. As crianças são realmente uma esponja e a maioria aprende rápido. Em pouco tempo podem estar papeando de igual para igual com os amigos. Acredito que o principal desafio é quando a mudança acontece no meio do processo de alfabetização, em que fica impossível não misturar as estações. Por isso, adotei a seguinte estratégia: o idioma da escola (espanhol) e o idioma de casa (português).  

Podemos até ler livros, ver Discovery Kids e assistir a filmes em espanhol. Mas conversamos sempre em português. E se de um lado a escola ensina a ler em espanhol, em casa tento fazer o mesmo na nossa língua materna. Com meu filho Gabriel, de seis anos, está sendo mais fácil porque ele já lia um pouco em português quando chegamos na Argentina. Enquanto folheamos os livros, vou mostrando as diferenças entre os dois idiomas. Brincamos de fabricar nossas histórias, com desenhos coloridos e frases em português. Volta e meia lembro a ele que não temos palavras que terminam em ene e que girafa não se escreve com jota. De maneira leve e descontraída, tento usar o bom senso e acho que tem dado certo. 

Mas a banda toca diferente com minha filha de quatro anos. Para ela, estou mostrando as letras do seu nome. Em casa eme de Manuela é igual ao eme de mamãe. "Eme de boneca também?", pergunta apontando pro desenho de uma muñeca no jogo que ganhou da amiga argentina. Ai, ai, ai... Uma vez ela me pediu uma "mançã". Achei graça. Mas depois pedi que ela escolhesse entre uma maçã ou uma manzana. A última dela foi me apresentar a "Bela Adormecente", uma fusão de Bela Adormecida com Bella Durmiente. Expliquei novamente quem é quem. E assim a gente vai separando o joio do trigo!

Nossa pequena biblioteca está crescendo com livros indicados pela escola ou que pinçamos pelas livrarias de Buenos Aires e bons livros em português que a vovó manda pra gente. Eles escolhem a leitura de cada noite. Ainda que geralmente no fim do dia eu já esteja esgotada, é um hábito que tento manter. Gostamos de alternar o narrador. E, nessa hora, quem sabe ler pratica e quem não sabe, pode inventar. Sempre achei que a família tinha um papel tão fundamental quanto a escola para despertar o interesse pela leitura na criança. Mas quando estamos em um novo país, em contato com um idioma diferente, sinto que nossa dedicação deve ser ainda maior. "

13 comments:

Fernanda said...

Oi, Paula.
adorei participar do seu blog! Obrigada pelo espaço!
beijos,
Fernanda.

Paloma, a mãe said...

Muito bom texto, Fernanda, deve ser um desafio enorme, ainda mais que os idiomas são parecidos. Meu pai, que é hispanohablante de nascimento, até hoje fala 'mançan' e 'bassoura'. Acho que a sua Manuela ainda está pequena para acertar tudo, por enquanto, o melhor é tratar as confusões dela com leveza (essa é a minha opinião, pois a minha filha de 3, que não é bilíngue, troca os nomes das letras e eu não corrijo sempre, acho que ela é muito pequena para saber isso, por mim, ela gteria outras preocupações nesta fase).
Beijos

Alexandra said...

Oi Paula
Só pra falar que tu e a Fernanda são ótimas. NY e Buenos são minhas cidades favoritas e sonho em um dia levar os pequenos, principalmente para Buenos, que é tão pertinho de POA. Parabéns gurias pelos blogs e por criarem os pequenos tão longe mas com tanto carinho!
Beijos grandes
Alexandra
www.destemperadinhos.blogspot.com
www.cafeviagem.blogspot.com

Fernanda said...

Fernanda, acho que o desafio pra vc eh MUITO maior do que para gente, fazendo isso em ingles. Espanhol eh tao parecido com portugues, que as vezes soa como um portugues meio errado, Eh tao proximo que confunde mais, vc nao acha?
Eu uso a mesma tecnica que vc, de sempre falar portugues em casa, mesmo que agora o Andre esteja querendo priorizar o ingles. Eu decidi que nessa epoca em que le tah comecando a querer escrever e ler (e jah tem dificuldades de fono), vou focar nos fonemas em ingles e depois que ele estiver alfabetizado em ingles, eu ensino a escrever e ler em portugues.
Bem legal ouvir sua experiencia! Beijos.

Carol said...

Fernanda,

que ótimo saber da sua experiencia. To gravida e terei meu baby aqui em Buenos e fico sempre pensando como será a relacao com os idiomas. Confesso que ainda to meio perdida, mas gostei de saber como vc faz!

beijao!

Carol Garcia said...

ótimo post.
adoro visitar as aventuras da fer no blog dela, e saber das dificuldades e conquistas na educação dos niños é muito bacana.
bjo bjo

Fernanda said...

Oi, gente! Estou adorando esse espaço, Paula!!!

Paloma, o segundo filho sempre vai no embalo e a gente acaba antecipando etapas sem perceber. Claro que as correções são de maneira leve, mas às vezes ela mesma sente que tem alguma soando estranho!E tenho que admitir que a Bela Adormecente me encantou!
bj

Oi, Alexandra.
obrigada! Estamos de olho no temperadinhos!

Oi, Fernanda.
cada criança tem seu tempo. E a gente tem que respeitar não apenas o tempo mas o interesse de cada um.
Vai em frente na sua estratégia.
bj

Carol,
quando chegar a hora vc saberá conduzir da melhor maneira. Fique tranquila! Ouvir histórias é sempre bom para tirar uma ideia aqui e outra ali.
bj

Oi Carol Garcia.
estou te esperando lá no blog! bj

jair said...

que depoimento adorável! não tenho filhos e nem mesmo moro fora do brasil, mas acompanho o blog da Fernanda e acho muito divertido.

a história da "bela adormecente" foi ótima!! hehe.

parabéns aos dois blogs =)

Maya said...

Muito bacana ensinar duas linguas para as crianças, eles aprendem muito rápido! Moro no Brasil, mas pretendo colocar meus filhotes na escola bilingue.
Hoje em dia, falar mais do que a língua materna é fundamental!

LE SCRAP Criações said...

Ola Paula
Tudo bem?
Adorei o seu blog e já te adicionei.
Parabens

Adriana
Le Scrap

nathalia said...

Demais esse texto! Me identifiquei muito porque aqui em casa falamos espanhol e portugues e porque me esforco muito para desenvolver o gosto pela leitura no Tomas. Acho que e uma heranca e tanto que deixamos para os filhos.
Fernanda esta de parabens por fazer tudo isso, que nao e nada facil, de uma maneira tao leve e delicada!

Lia said...

Adorei os relato da Fernanda. E essas crianças são privilegiadas de poderem se tornar naturalmente bilingues.

1001roteirinhos said...

A Fernanda é mesmo ótima! O blog dela, os textos e as dicas são tudo de bom!Adoro!
Bjs, Eliane

Related Posts with Thumbnails